domingo, 31 de julho de 2011

Eu concordo.. e vc?


 Eu sempre passo pelo blog da Chris... dicas espertas sobre tudo. E ontem, especificamente, li um texto que tem tudo a ver comigo. E vendo as postagens de ontem, onde a maioria dos trabalhos era de coisas para enfeitar a casa (e a vida) concordei mais ainda. E me vieram à memória passagens de amigas que se mudaram deixando absolutamente tudo pra trás e outras em que os pertences da família nada mais eram do que "cacarecos e velharias".

Eu concordo com tudo... e vc?

"Acho uma tristeza lugares absolutamente impecáveis. Móveis reluzindo de novos, cortinas engomadas, tapete certinho no lugar, tudo com cara de comprado ao mesmo tempo, como fazemos com as nossas roupas em dia de liquidação do estoque. Esse momento Casa Cor, onde qualquer pequeno defeito, sujeira ou descombinação é considerado crime grave. O mundo anda muito chato com essa história de ser tudo perfeito. Misses plastificadas, casas lindas sem traço algum de originalidade ou contravenção, cachorrinhos desfilando de sapatos pelas calçadas da cidade, gente penteada demais, as flores de plástico... que não morrem.

Esse assunto surgiu quando chegaram a minha casa algumas peças históricas de família. Objetos desgastados pelo tempo, mas com memórias incríveis embutidas. O valor é o que elas despertam e não o quanto custam. Um tapete puído sobre o qual você já abriu dezenas de presentes de Natal, com seus avós felizes ali ao lado. Uma luminária que já protegeu você do medo do escuro em ocasiões variadas. Uma imagem de santo para a qual você olhou muitas vezes pedindo uma luz, pode ser?

A vida da gente não é perfeita. É feita de rasuras, de almofadas costuradas, de sofás arranhados pelo gato, de chão com respingos da tinta das muitas metamorfoses domésticas que se vive ao longo da vida, de pratos lascados, de talheres tortos. Que tal olhar para o que não lhe parece perfeito a primeira vista? Prestar atenção em cada detalhe para, ali, reconhecer seus próprios remendos?"

Em tempo... eu não sei de onde veio a foto que escolhi; está nos meus guardados e embora eu não possa deixar de reconhecer que a sala é linda não existe a mais remota chance dela ser a "minha" sala..
bjs

2 comentários:

  1. Concordo 100%.
    Nada a acrescentar.
    É exatamente isso que penso.

    Beijocas!
    Bia semana. ♥

    ResponderExcluir
  2. Eu concordo, sim!
    Gosto de casa com jeito de que alguém passou por ali, principalmente crianças pequenas. Os meus já cresceram e moram fora, mas quando voltam pra casa...é só alegria e vale tudo, pra o aconchego deixar um gostinho de quero mais...
    Que bom ter vc comigo, por aqui. Estou te seguindo!
    Beijo grande, minha querida amiga.
    Clau

    ResponderExcluir